Eu não sou modelo! - por Dani Oliveira

Gente, estamos derretendo de calor. Não, a temperatura não está maior que 30 graus, mas a umidade beirando os 90% está deixando a gente suando em bicas. Até a brisa suave do mar desistiu de passar por aqui, ela não é louca, né? Conclusão: quando você pensa que vai se cobrir, o melhor mesmo é sair nu. Como o mundo não está preparado para tanta lindeza, eu fui em busca de inspirações para o meu fim de semana e vou deixar aqui algumas imagens que me deram ideias ótimas. Vou ver se rola algum registro de fim de semana… Isso se eu não derreter e acabar num ralo. Aproveitem, meninas, hoje é sexta-feira!!!

fim de s3

fim de s4

fim de s5

fim de s6

fim de s7

fim de s8

Bem, meninas, está ficando cada vez mais difícil fazer minha resenha sobre essas coleções. Apesar de ter acordado muito cedo para checar tudo pertinho, alguém acordou primeiro e pegou boa parte das peças com a numeração 46. Infelizmente, a C&A acha que só uma pessoa tamanho 46 vai se interessar pela coleção e nunca manda mais que uma peça de cada. Outra coisa que me chateou muito foi a ausência de muita coisa da coleção, mas ridícula ainda foi a alegação do gerente que disse que algumas peças não tinham vindo porque nós não tínhamos inverno. Detalhe: jaquetas e moletom de seda não são necessariamente peças de frio, né? A justificativa também se não aplica para o mocassim prateado, nem para as saias rodadas ou o macacão. Enfim, a impressão que deu foi de poucas peças para muito espaço.

A coleção em si não estava ruim, mas também não era bem meu estilo. Com exceção das peças verdes, as cores ficaram entre os entediantes preto, branco e cinza. As estampas eram bem fracas e nada atrativas (meu gosto, hein!). O ponto alto foram os tecidos, muita seda, chamois leves e viscose. As calças foram o que tiveram o meu momento suspiro. Adorei uma calça preta curta com pregas e foi a única peça que trouxe para casa. TODAS as blusas ficaram apertadas nos braços, mesmo sendo 46 – elas só servirão se seus braços forem mais finos. O colete de couro, apesar de lindo, tinha um cheiro horrível de material sintético e o GG só veste bem em quem é G. Ana, do Hoje Vou Assim Off, teve uma impressão melhor da coleção e registrou para o blog dela. Ela usa 38/40, então se você também é esse manequim, pode ter outra sorte com a coleção.

Clica aqui!

Irmã Zuleide que nada, eu sou mesmo é rock’n roll!!!!! Yeahhhhhhh!!!! Alguns looks são simplesmente assim… Perfeitos para quem usa. Fazia tempo que eu não me curtia tanto usando uma roupa. Não é apenas uma questão de look perfeito, é eu me sentir verdadeiramente bonita… E gostosa. kkkkkk Eu senti uma perfeita sintonia entre meu estilo e minha personalidade, uma perfeita tradução. Não pense que isso é fácil, não é! Por ter uma energia confusa, meus estilos transitam muito com o meu humor e nem sempre eles traduzem a minha personalidade, apenas meu estado de espirito. Desta vez não, desta vez eu consegui uma perfeita combinação entre o que eu sou e como eu estou. Segundo uma amiga, eu estava ontem urbana-esportiva-glamourosa. Queria que todos os dias o meu humor entendesse isso.

Quanto a saia, estou apaixonada por ela. Muito! Eu amo saias, de todos os tipos, então serão sempre alvos das minhas loucuras fashionistas. Saia assim, nunca tive, não poderia deixar essa moda passar, eu tinha que experimentar. Gente, eu garanto, as evangélicas sabem o que faz. Já que não podem usar algo muito curto, optaram por uma saia que delineia o corpo e a bunda lindamente. Espertinhas!!! No look, eu ainda encaixei mais duas tendências: o top cropped e temas esportivos. O segredo para usar esse tipo de blusa é que a saia seja mais alta, na cintura, e que por baixo você use um top tipo camisete. Assim você vai se movimentar sem que as gordurinhas fiquem de fora. Bom, eu acho que essa saia usada assim, terá longa vida comigo. Já estou doida para montar outros looks com ela.

O que acharam?

Créditos | Camiseta Marisa GG, R$19,90 | Saia Renner 46, R$89,90 | Bolsa Zara, R$69,90 | Sandália Arezzo Bazar, R$115,00 | Bijus suuuuper antigas.

IMG_6034

IMG_6042

IMG_6033

IMG_6020

IMG_6065

Sem categoria

Como eu previa, a saia lápis jeans gerou alguns comentários negativos no post que fiz semana passada. Gerou mais comentários ainda quando eu postei uma saia que havia provado na Renner por ser bem lápis e de cor mais escura. O que as pessoas não contaram foi com a minha astúcia. Lembram que eu sempre falo que o mais legal da moda não é copiar e sim adaptar? Pois bem, ao ver a saia indo até o 48 eu pensei logo que ela daria em mim – gordinha primeiro pensa nisso. Depois, ao provar e ver que ficava perfeita, pensei logo que daquela forma ficava muito careta e que não combinava comigo. Gosto do estilo mais urbano que as peças detonadas sempre imprimem, então já sabia que a próxima coisa a fazer, além de pagar, era detoná-la.

Eu nunca fiz nada parecido e a fonte mais rápida para aprender é através dos vídeos que colocam na internet. Eu olhei tantos vídeos e terminei esquecendo de guardar o link do que eu achei mais a minha cara de detonação. Não curto rasgos grandes, gosto mais do efeito puído e com alguns desfiados, por isso a melhor técnica que se aplica a esse caso é o uso das lixas de parede. No vídeo, a menina usou dois números de lixas, n. 36 e 60, quanto menor o número, mas grossa ela é. Em casa eu só tinha a 220 e foi com ela que eu comecei o trabalho. Logo percebi que o processo iria demorar muito, apesar de poder controlar bem mais o quanto “destruída” eu queria, aí fui comprar lixas n. 80 e 100. Elas aceleram o processo, mas tenho que concordar com a menina do video, para ser mais rápido, mais grossa é melhor. Só tem que ter cuidado para não passar direto e fazer algum rombo grande demais. O movimento da lixa é no sentido horizontal da peça, como se você estivesse esfregando. Coloque, também, algo entre as partes da saia para que o processo não passe direto. Eu usei uma revista, mas pode ser papelão ou qualquer coisa mais firme. Quanto mais esticado o tecido, melhor!

saia

Depois do processo de detonação, achei que essa barra de jeans não tinha nada a ver e optei por tirar. Aconselho a cortar seguindo a costura e não juntando as bandas da saia, prestem atenção que a parte de trás é levemente mais comprida que a da frente, isso é para compensar o contorno da bunda, no fim fica bem certinho. Com uma pinça de sobrancelha na vertical pro fio, eu desfiei a barra e em alguns rasgos. Na parte de trás você não precisa ter muito trabalho, eu fiz bem pouquinho. O trabalho é meio chatinho, suja muito o chão e acaba com suas unhas, mas ontem eu usei a saia e simplesmente AMEI o resultado. Como eu passei a lixa 220 no fim de tudo para igualar um pouco a cor, o jeans ficou super macio, bem agradável ao toque. Esse mesmo processo você pode aplicar em qualquer peça jeans, só aconselho a escolher a lixa de acordo com o tipo de jeans de sua peça, quanto mais grossa for a peça, mais grossa deverá ser a lixa. Coragem, menina, não é tão complicado quanto parece. Amanhã tem look com a saia… Eu já disse que AMEI?!?!

2014-04-07

Página 2 de 18212345...Última »